À descoberta da Pateira de Fermentelos

pateira de fermentelos_11A maior lagoa natural da Península Ibérica fica no distrito de Aveiro, localizado no triângulo dos concelhos de Águeda (de longe o que mais área tem sobre o seu domínio), Oliveira do Bairro e Aveiro e tem mais de 4km de comprimento e 2km de largura.

A Pateira, assim conhecida pela grande variedade de espécies de patos que nela habitam, apresenta um dos mais ricos ecossistemas euopeus e está classificada como parte integrante da Rede Natura 2000. Uma grande variedade de peixes e aves vêem nesta importante zona húmida um dos últimos refúgios existentes mas quando se fala em Pateira o que nos vem à imagem são logo os jacintos-de-água, culpa de todas as bonitas fotos destas águas calmas com um lindo tapete verde e lilás… na verdade esta é uma planta invasora, originária do Brasil, que cobre a superfície e impede que o sol chegue à fauna que se encontra por baixo, comprometendo por completo o ecossistema.

Em redor da Pateira existem vários percursos brindados por uma paisagem romântica e bucólica. As bateiras fazem também as delícias dos fotógrafos, outrora usadas como veículos de descolarão e muitas delas agora ao abandono, tomadas pela vegetação. A Pateira convida a momentos de relaxamento e descontração, onde nos deixamos embalar pela suave calmaria das suas águas.

Decidimos aproveitar um bonito dia de sol de Janeiro para explorar esta zona, foi um passeio pelas pateiras, ou melhor, pelas margens da Pateira que muda de nome consoante a freguesia!

Começámos o nosso percurso na ponte Romana de Requeixo, situada na freguesia com o mesmo nome, que foi construída no século XIX, reconstruída em 2009 e situa-se no ponto de encontro do Rio Águeda e do Rio Cértima. Um local muito calmo e com uma envolvente paisagística muito bonita.

Seguimos em direção ao parque da Pateira de Requeixo que possui zona de merendas e plataforma de observação sobre a água. É um parque pequeno mas com aquela tranquilidade típica de toda esta zona!

E quem visita Requeixo não pode deixar de passar pela sua Igreja Matriz, de arquitectura robusta, inicialmente construída em 1282 e com intervenção de feição barroca em 1975, com cunhais fortes em granito e bases de pedra local. Ao lado, no adro, encontramos um gracioso cruzeiro do final do século XVII e mais ao fundo uma bonita varanda sobre a Pateira.

Na Pateira do Carregal encontramos um arranjado parque de merendas, torre de observação de avifauna e o Baloiço da Pateira do Carregal. Este não conhecíamos e foi uma agradável surpresa, mesmo que quase submerso pelas águas das últimas chuvas. A paisagem é a típica desta zona e não desilude!

Na margem do rio Certima, o parque ribeirinho do Carreiro Velho é mais um local aprazível que reúne todas as condições para uma tarde bem passada. É um dos parques mais populares do concelho de Oliveira do Bairro, localiza-se na freguesia de Oiã e possui bar de apoio, parque infantil e uma paisagem fabulosa.

pateira de fermentelos_16

O bonito parque da Pateira de Espinhel, concelho de Águeda, data de 1994 e aqui se destacam os dois observatórios construídos em madeira num local privilegiado que propicia uma vista incrível! A tranquilidade que se sente é gigante e ficamos com vontade de ficar, para que ela nos invada e permaneça em nós.

Terminamos o nosso passeio em Óis da Ribeira, no seu bonito parque ribeirinho, onde se encontra o famoso baloiço “I love Pateira” e onde os seus passadiços convidam a uma pequena caminhada. O ambiente é mais uma vez de pura tranquilidade e a beleza simples de toda a envolvente é o que mais cativa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s