Penedono

psx_20200718_144239Penedono é uma linda vila medieval que pertence ao distrito de Viseu e praticamente equidistante das cidades da Guarda, Lamego e Viseu. Situa-se a nordeste do distrito, onde a Beira “acaba” e o Douro “começa”.

As suas terras são antiquíssimas com testemunhos de uma remota ocupação humana por todo o concelho. As antas e dólmens que por aqui se podem encontrar dizem-nos que o homem vive aqui desde, pelo menos, o Neolítico. Por estas terras vaguearam vários povos: romanos, bárbaros e mouros até que no século XII fica definitivamente no controlo da coroa portuguesa. O primeiro documento conhecido que refere o nome Penedono data de 960 onde se pode ler “Pena de Dono” o que quer dizer Penha ou Castelo de Dono, sendo Dono um nome próprio vulgar naquela altura.

Classificado como monumento nacional em 1910, o Castelo de Penedono ergue-se a 930 metros de altitude e é um exemplo único de arquitectura militar, singular pela sua forma de planta hexagonal irregular e famoso, segundo a lenda, por ter sido berço da mítica figura do Magriço, Álvaro Gonçalves Coutinho, um dos Doze de Inglaterra, imortalizado por Camões nos Lusíadas, envolvido nas lutas da independência. O actual Castelo de pequenas dimensões data do final do século XIV tendo função de solar. Terá estado abandonado durante vários séculos e foi apenas recuperado e restaurado já no século XX mas apesar de as suas fortificações terem sido construídas ainda antes da fundação de Portugal já não resta muito do seu traço original e a sua arquitectura românica deverá ser resultado das obras no século XIV. Embora não haja muito para ver no seu interior, do alto dos seus muros a paisagem que se descortina é magnífica!

Dono de paisagens de contrastes fortes, com campos cultivados que dividem o solo fértil com grandiosos castanheiros e pastos, Penedono exibe ainda um património constituído pelas suas seculares igrejas e capelas, recheadas de arte sacra e as casas, monumentos e solares talhados no granito bruto. O majestoso Solar dos Freixos foi recuperado há poucos anos e acolhe agora os Paços do Concelho, constituindo um ponto importante do roteiro turístico.

A torre do relógio merece definitivamente também uma visita, já que a vista que se tem deste ponto para a vila e o seu Castelo é imperdível!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s