Viajar com uma criança autista

22419089-a0fd-4002-a1c0-d8d9550e504aAs crianças são todas diferentes e isso aplica-se também às crianças autistas. Esta é a minha experiência que pode ser muito diferente da de outras mães que se deparam com os mesmos desafios. Nós, pais, somos quem melhor conhece o nosso filho, o que gosta/não gosta, o que consegue/não consegue fazer e os seus limites.

Há cerca de 2 anos atrás a nossa experiência com saídas era completamente diferente, o Tiago estava muito mais rígido quanto às suas rotinas e com o seu ambiente, pelo que era muito complicado ir com ele onde quer que fosse. Houve uma fase em que fazia logo birra em sítios desconhecidos e com pessoas estranhas, nem ao supermercado o conseguia levar. Só para terem a noção, se quando o ia buscar à escola fosse por um caminho diferente do habitual ele começava logo a fazer uma birra tremenda e só se calava quando chegava a casa! Em relação a férias se optássemos por alugar casa/apartamento as coisas até corriam mais ou menos, estranhava no primeiro dia mas como mantínhamos mais ou menos as rotinas acabava por se acalmar. Volta e meia pedia para ir para casa e sair com ele era sempre mais difícil, nunca queria sair de casa e fazia logo birra, mas íamos na mesma, tentando distrai-lo com algum brinquedo e acabava por passar. Confesso que abdiquei de muitas saídas e passeios, às vezes não tinha paciência e ficava sem energia só de pensar no trabalho que dava e para quê se ele parecia não gostar!

De qualquer forma percebemos que, apesar de todas as dificuldades e birras, era nas férias que notávamos um maior desenvolvimento dele, por isso alguma coisa devíamos estar a fazer bem.

Entretanto as coisas foram mudando aos poucos, ele tem tido uma boa evolução e está mais tolerante a mudanças e alterações de rotinas, desde que adoptemos algumas estratégias. A evolução da linguagem também tem ajudado muito, agora já conseguimos explicar o que vai acontecer e ele já entende, o que é uma enorme ajuda e já tolera muito melhor ir a sítios desconhecidos e estar com pessoas estranhas. Percebemos que sair da sua zona de conforto só tem ajudado a desenvolver-se (apesar de nos dar mais trabalho) e por isso este ano decidimos aventurar-nos mais. No entanto temos optado por manter um ambiente mais familiar alugando casa e mantendo muitas das rotinas habituais. Explicamos-lhe com antecedência de que vamos para uma casa de férias e ele entende e já não estranha. Obviamente que depois de instalado, com os seus brinquedos preferidos, nunca quer sair, mas agora conversamos com ele e dizemos que vamos fazer algo divertido e se não resultar prometemos ir ao parque ou inventamos uma brincadeira e ele acaba por aceitar. O truque é sermos criativos, só a título de exemplo ele agora gosta muito de ver uns desenhos animados inspirado nos escuteiros em que eles têm que fazer certas tarefas e ganham emblemas… ora toca a desenhar uns “emblemas” em papel e saímos de casa para no final do que pretendíamos fazer, ele ganhar os emblemas! E assim todos se divertiram nas férias! O segredo está sempre em aproveitar os gostos deles e incluí-los nos planos!

Nas próximas férias estamos a pensar em arriscar mais e ficar em hotel… vai ser toda uma nova experiência para ele e estamos a fazer figas para que corra bem…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s