Looks do mês #3

” – Style – Because your personality isn’t the first thing people see ” Continuar a ler

Anúncios

4 meses de Diogo

Os primeiros meses são os mais complicados. É a adaptação a uma nova vida, são as hormonas que por vezes nos deixam à beira de um ataque de nervos, é todo um processo de descoberta de parte a parte, são dúvidas, medos e incertezas, é o cansaço e a privação de sono. Queremos que passe rápido quando estamos a ter aqueles momentos menos bons, quando há muito choro, quando não dormimos, quando não conseguimos entender o que ele quer. Queremos que passe devagar quando nos sorri, quando dorme, quando nos olha com aquele olhar ternurento, quando está encostado ao nosso peito com aquele cheirinho tão bom, quando, de repente, percebemos que está a crescer… Continuar a ler

Explorando… Parque Biológico de Gaia

Como bom português, há que aproveitar para visitar os locais em que normalmente se paga a entrada, em alturas em que a entrada é gratuita. E assim foi, o Parque Biológico de Gaia tem entrada gratuita em todos os fins de semana deste mês de Julho, mas devo confessar que não foi a coisa mais inteligente que fiz! Como eu, obviamente, um número gigantesco de pessoas teve a mesma ideia, e o que era um parque calmo, onde se tenta descobrir a natureza, depressa se transformou quase num local de peregrinação, o que sabotou logo por completo a sensação de tranquilidade que a sua visita deveria proporcionar. O Tiago também não achou muita piada à confusão e por isso, aliado também ao cansaço, tivemos que lidar com algumas birras. Continuar a ler

O sono dos (meus) bebés 

Quando somos mães pela primeira vez sabemos que a nossa vida vai mudar e nunca mais vai ser a mesma, mas no fundo não temos muito bem a noção do que isso significa. Estamos habituadas a um estilo de vida, a ter as nossas rotinas e o nosso tempo, e depois de termos um filho o período de adaptação é duro. São as rotinas dele e o tempo dele que marcam o compasso da nossa vida e é normal mostrarmos alguma resistência para ceder a tudo isso. Continuar a ler

Mães perfeitas

O que mais vejo por aí são mães perfeitas. Amam seus filhos (que são os melhores bebés deste mundo) e tudo lhes dá prazer, e dizem que amamentar é a melhor coisa deste mundo, que não há nada igual, que é fácil, que amamentar é amar, que o fazem com uma entrega plena e que lhes traz um sentimento de realização… às vezes é tudo isso, mas nem sempre. Sou defensora da amamentação e apesar de ter tido uma má experiência com o primeiro filho (mas isso é outra história), voltei a tentar de novo e até agora tem corrido bem, e não trocava isso por nada! Continuar a ler