De filho único a irmão mais velho

Nós fazemos escolhas que interferem não só com a nossa vida mas também com a vida de quem nos é próximo e temos que estar preparados para sermos compreensivos com as reações deles, quando são menos boas.

Ora o Tiago não escolheu ter um irmão, é demasiado novo para perceber essa dinâmica e quando isso aconteceu a realidade que ele conhecia até então mudou… Muito se fala da importância de criar rotinas para as criança, desde que nascem, para lhes transmitir previsibilidade e desse modo segurança, e este é, sem dúvida, um acontecimento que quebra todas as rotinas, principalmente nos primeiros dias, portanto não é de estranhar comportamentos menos positivos pois provavelmente sentem-se confusos e inseguros.

Depois de quase 3 dias no hospital sem nos vermos, já que quando o Diogo nasceu o Tiago estava doente e por isso não foi visitar-nos, o regresso a casa foi bem diferente do que aquele que imaginei. Achei que o Tiago ia estar com imensas saudades minhas mas a verdade é que me ignorou completamente, como se estivesse magoado comigo por ter estado longe. Os primeiros dias foram terríveis, estava constantemente a fazer parvoíces e tudo ao contrário do que dizíamos e fazia birra para tudo, não queria comer, nem tomar banho, nem dormir… e quando acabava por fazê-lo tinha que ser com o pai e rejeitava-me completamente. Não se chegava perto do irmão nem queria que o pai o fizesse e começava aos gritos quando ele chorava… Sabíamos que era tudo para chamar a atenção e que acabaria por passar, mas às vezes era difícil manter a calma… numa altura em que as hormonas andam descontroladas e as alterações de humor e uma certa tristeza são normais, dava por mim a pensar se ter agora o segundo filho teria sido uma boa escolha…

Mas há coisas que são impossíveis de alterar pelo que não devemos gastar muita energia com elas, assim, respirava fundo, várias vezes, e tentava ter calma, afinal isto tudo não passava de uma fase má que, mais tarde ou mais cedo, iria passar. E aos poucos tudo se foi ajeitando, o Tiago já aceita a presença do irmão e já fez as pazes comigo, chama-nos quando ele chora e já chega perto e faz festinhas, embora um pouco brutas já que não tem bem a noção da força e temos que estar sempre atentos, não vá ele magoa-lo sem querer. Espero que com o passar o tempo o amor entre eles cresça e se tornem bons amigos!

img_4252

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s